EXERCÍCIO FÍSICO E SAÚDE

EXERCÍCIO FÍSICO E SAÚDE

09/01/2020

O exercício físico tem sido considerado uma ferramenta não farmacológica para a prevenção e o tratamento de diversas doenças não transmissíveis, por exemplo: obesidade, doenças cardiovasculares e diabetes tipos. No entanto, apesar da comum aceitação dos inúmeros benefícios da prática regular de exercícios físicos, a participação ainda permanece baixa. No Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, apenas 37,9% da população de 15 anos ou mais de idade (o que corresponde a aproximadamente 61 milhões de pessoas), praticam alguma modalidade esportiva ou atividade física.

Com o objetivo de incentivar a prática regular de atividade física e reduzir os níveis de sedentarismo no mundo, algumas entidades científicas internacionais (Organização Mundial de Saúde (OMS) e Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACSM, do inglês American College of Sports Medicine)), fornecem diretrizes de exercícios físicos e recomendam uma dose mínima de atividade física para que o indivíduo seja considerado ativo e para buscar melhoras na saúde. De acordo com essas recomendações, pessoas adultas devem realizar, por semana, pelo menos 150 minutos de atividade física aeróbia com intensidade moderada ou 75 minutos com intensidade vigorosa. Para adquirir benefícios adicionais a saúde, a recomendação é que os adultos aumentem sua atividade física aeróbia de intensidade moderada para 250 - 300 minutos, ou 150 minutos com intensidade vigorosa, por semana. No entanto, a maioria das pessoas não conseguem realizar os "programas de treinamento tradicionais", atribuindo a "falta de tempo" e/ou "falta de prazer" como barreiras comumente citada para a prática regular de exercício físico.

Nesse sentido, com uma perspectiva de “tempo eficiente”, o treinamento intervalado (TI), têm se mostrado superior que outras formas de exercício em promover melhoras clínicas e funcionais. Normalmente, o TI consiste em períodos alternados de exercício relativamente intenso com períodos de esforços de menor intensidade ou repouso total para recuperação. O TI está sendo utilizado com os mais diversos tipos de grupos, entre eles: jovens, adultos, idosos, cardiopatas, diabéticos e atletas, obtendo resultados promissores. Estudos têm mostrado os efeitos do treinamento intervalado em diferentes campos, entre eles: saúde, performance, emagrecimento e populações de doentes.

Quer saber mais sobre Treinamento Intervalado? Aguarde nossas próximas publicações!

voltar